Terça-Feira, 11 de Dezembro de 2018
Praça João Fossalussa, 867 - Caixa postal 173
Fone: (17) 3279-3999 - Fax: (17) 3279-3999
03/10/2018

Projeto de Lisse sobre conscientização e combate aos crimes de internet é aprovado na Câmara

Visando acabar ou pelo menos atenuar as consequências trazidas à vida das pessoas e à sociedade de modo geral os ataques e as inverdades divulgadas pela internet, sejam por publicações nas redes sociais, geralmente por perfis falsos, seja por meio das chamadas fake News (noticias falsas), o vereador Hélio Lisse Júnior (PSD) apresentou e teve aprovado por unanimidade em Segunda Discussão e Redação Final, na sessão desta segunda-feira, 1º de outubro, na Câmara de Vereadores da Estância Turística de Olímpia, o projeto de Lei nº 5.394/2018, avulso nº 97/2018, que institui no município a "Semana de Conscientização e Combate aos Crimes de Internet".

O vereador destaca que tal iniciativa tem como objetivo possibilitar a realização de palestras diversas e em distintos locais, uma vez que o público-alvo não são somente os adolescentes e pré-adolescentes, pois segundo ele há pessoas de “idade avançada” fomentando estes inconvenientes. “O que geralmente acontece é a pessoa entrar em desespero de causa em ter sua vida exposta nas redes sociais”, exemplificou Lisse.

Ele teve como forte inspiração para a elaboração deste projeto ora aprovado, fato recente envolvendo uma jovem professora olimpiense que a levou a um trágico desfecho por ter sido exposta em redes sociais por causa de um deslize cometido. “O que poderia ter uma solução jurídica do fato em si, terminou em uma tragédia”, lamentou.

O vereador acredita que isso poderia ser evitado. “Mas a exposição foi muito forte”, observa o vereador. “Não sou a favor de fake News”, emenda. “É preciso que haja uma lei específica sobre isso. Tem que ser bem enérgica, para combater isso. Se não, a cada dia vai ficar pior”, complementa.

O vereador e líder do prefeito na Casa de Leis, João Baptista Dias Magalhães (MDB) deu total apoio à iniciativa de Lisse, que teve acolhida dos demais vereadores. “O projeto fala em conscientização e debates. Precisamos trabalhar o modo como utilizarmos esse mecanismo para fazermos o bem às pessoas. E esse papel de conscientização é importante, possibilita destacar o que é certo e o que é crime. É algo que precisávamos estar cuidando, sim”, opinou.