Terça-Feira, 11 de Dezembro de 2018
Praça João Fossalussa, 867 - Caixa postal 173
Fone: (17) 3279-3999 - Fax: (17) 3279-3999
09/11/2018

PROJETO DE MAGALHÃES TORNA MANASSÉS ENTIDADE DE UTILIDADE PÚBLICA

Os vereadores da Câmara Municipal da Estância Turística de Olímpia aprovaram por unanimidade e com votos de louvor o projeto de Lei nº 5.407/2018, avulso nº 114/2018, de autoria do vereador João Batista Dias Magalhães (MDB), que declara de Utilidade Pública a Entidade Manassés - Casa de Ação Social e Recuperação.

A propositura do vereador, protocolada a pedido da própria entidade, que confiou a Magalhães esta responsabilidade, foi saudada pela Casa de Leis de forma efusiva, e contou com a presença de toda diretoria da entidade e beneficiários do trabalho que ela desenvolve, na sessão de segunda-feira, 5 de novembro. Falta agora o Executivo Municipal sancionar e promulgar a Lei.

A Casa de Ação Social Manassés é uma entidade de recuperação instalada às margens da Rodovia Vicinal Natal Breda, desde 2016, e tem como representante legal Rosângela Perpétua Altrão da Costa, que atua junto a dependentes químicos, alcoólatras e moradores de rua, com um trabalho de assistência social, psicológico e espiritual, sob responsabilidade da doutora Suzana Quitéria Silva, psicóloga, e da assistente social Ana Carina da Silva Rodrigue da Costa.

“Gostaria de parabenizar o vereador João Magalhães por colocar esta entidade como de utilidade pública. Sei que ela desenvolve um trabalho árduo, sério e honesto na recuperação de várias pessoas”, disse o vereador Fernando Roberto da Silva, o Fernandinho (PSD). “Temos acompanhado o trabalho deles, e vimos que é muito importante no aspecto social”, observou Antônio Delomodarme, o Niquinha (AVANTE).

“Parabéns a todos que formam este núcleo do terceiro setor. Vocês prestam um serviço público com muita eficiência. Tenho certeza que a colaboração que vocês dão para a população é imensa”, corroborou Hélio Lisse Júnior (PSD). Marco Antônio Parolim de Carvalho, o Marcão Coca (PPS), disse ser “um prazer” aprovar este tipo de projeto. “São pessoas simples, humildes e estão ali fazendo o papel que muitos poderiam estar fazendo e não estão”, avaliou.

Flávio Augusto Olmos, o Flavinho (DEM), disse se sentir “muito orgulhoso” quando se trata de reforçar o trabalho feito por instituições do terceiro setor. “Ficamos felizes. Acredito que a partir de agora, vai dar tudo certo, os resultados virão com mais ênfase”, observou.

O autor do projeto, João Magalhães, após agradecer o apoio maciço recebido dos colegas, agradeceu também a oportunidade de poder ser o autor da propositura. “Aprovar um projeto desta magnitude tem muito valor. Trata-se de um setor que às vezes não se presta atenção. Muitas vezes eles é que têm que vir até nós para que possamos atendê-los em suas necessidades”, observou.

“E nós não temos no poder público um órgão que faça o trabalho que eles vêm fazendo. Tenho certeza que a aprovação da Utilidade Pública vai encorpar ainda mais o trabalho que eles fazem, agora com a possibilidade de obterem apoio financeiro do poder público”, completou.

APRESENTAÇÃO
A Casa de Ação Social – Manasses Casa de Recuperação foi fundada em 2016 por Orides de Jesus, ganhando apoio da população de Olímpia e região, notadamente dos membros das igrejas evangélicas e pessoas caridosas. Juntos iniciaram este trabalho de promoção humana, contando com a colaboração material e espiritual destes cidadãos.

O trabalho ganhou relevância, tendo em vista os vários resultados na inserção de pessoas que viviam à margem da sociedade e vislumbraram uma nova motivação para as suas vidas.

O trabalho espiritual foi de suma importância para que os dependentes químicos e as pessoas que viviam à margem da sociedade encontrassem apoio dos colaboradores e iniciassem um novo período em suas vidas.

Por sua vez, o acompanhamento psicológico também tem surtido efeito, vez que a conversa e a troca de experiências com pessoas e familiares também auxiliam na integração social dos indivíduos participantes deste trabalho.

No que diz respeito à assistência social, a entidade tem enfrentado graves problemas, uma vez que as pessoas acolhidas geralmente se encontram em camadas mais baixas da sociedade e, por sua vez, os familiares tem dificuldade em colaborar financeiramente com o projeto.

O trabalho sobrevive de doações e colaborações voluntárias.

Mesmo assim, com muita vontade de mudar o panorama social, a entidade prossegue fazendo o que sabe melhor, que é promover o ser humano em seus diversos aspectos: espiritual, psicológico e humanitário.

Em suma, apesar das diversas dificuldades enfrentadas, a entidade permanece firme no seu propósito de promover o ser humano como um todo. Faz isto com maestria, em meio as diversas dificuldades que tem enfrentado.

MISSÃO
A missão da entidade é a inclusão social, o que o faz promovendo o ser humano como um todo. Para tanto, oferece suporte espiritual, psicológico e humanitário aos dependentes químicos, alcoólatras e moradores de rua.

OBJETIVOS GERAIS
Proporcionar aos dependentes químicos, alcoólatras e moradores de rua tratamento para recuperação e inclusão social. Para tanto, desenvolve trabalho de labor terapia, acompanhamento psicológico (por meio de pessoa capacitada) e atividade espiritual (por meio de reflexão de textos bíblicos e atividades de cunho religioso, respeitado o credo dos beneficiários).

ORIGEM DOS RECURSOS
Atualmente a entidade conta somente com pessoal voluntário e colaboração material de amigos e parceiros.

INFRAESTRUTURA
Atualmente a entidade promove os seus trabalhos em uma chácara, contendo uma casa com três quartos, cozinha, sala e banheiro. O local de aproximadamente 6.000 metros é utilizado para plantio de horta, havendo uma piscina e campo de futebol para atividade recreativa.

EQUIPE MULTIDISCIPLINAR
Suzana Quitéria Silva – CRP 06/136.656  - PSICÓLOGA; Ana Carina da Silva Rodrigues Costa – CRESS 36633/SP - ASSISTENTE SOCIAL; Orides de Jesus – COORDENADOR; Fábio Rodrigues da Costa – MONITOR.

METODOLOGIA DE TRABALHO
A metodologia a ser aplicada será consistente no desenvolvimento dos trabalhos com planejamento e na busca de seu aperfeiçoamento. Para tanto, após cada projeto, os trabalhos passarão por avaliações, apontando os pontos positivos e negativos, dificuldades e superações. Dessa feita, ficará clara a qualidade do trabalho desenvolvido e caracterizada alguma falha para correção e aperfeiçoamento do trabalho. Tal postura determinará a qualidade do trabalho, analisando se há coerência entre as soluções propostas e a realidade a ser alcançada.

O acompanhamento do trabalho será realizado a partir da prática e da ação e motivação de cada indivíduo. Ocorrerá também o devido registro, permitindo o conhecimento do avanço alcançado e respectivo resultado. Por outra banda, também propiciará a mudança nos aspectos ainda inconsistentes do aprendizado, caso necessário.

As reuniões grupais também servirão de apoio e troca de experiência de outros membros ou familiares que enfrentaram ou estão enfrentando problemática semelhante. As discussões e troca de experiência coletivas com acompanhamento de pessoa capacitada funcionará como fomento e motivação para a mudança esperada.